Como reconhecer a perda auditiva na infância

É extremamente importante que a deficiência auditiva seja reconhecida o mais precocemente possível. Para tanto, os pais ou responsáveis devem observar as reações auditivas da criança. Os especialistas da área são enfáticos quanto à necessidade de tratamento o mais cedo possível.

Nos primeiros meses o bebê reage a sons como o de vozes ou de batidas de portas, piscando, assustando-se ou cessando seus movimentos. Por volta do quarto ou quinto mês a criança já procura a fonte sonora, girando a cabeça ou virando seu corpo.

Se o bebê não reage a sons de fala, os pais devem ficar atentos e procurar aconselhamento com o pediatra, pois desde cedo o bebê distingue, pela voz, as pessoas que convivem com ele diariamente.

Deve-se também estar atento à criança que:

  • Assiste à televisão muito próxima do aparelho e que pede sempre para que o volume seja aumentado;
  • Só responde quando a pessoa fala de frente para ela; não reage a sons que não pode ver;
  • Pede que repitam várias vezes o que lhe foi dito, perguntando “o quê?”, “como?” ou tem problemas de concentração na escola.

A detecção precoce da perda auditiva infantil é de extrema importância, pois tem grande influência no comportamento e desenvolvimento da criança. Nessa fase é primordial que a criança receba os estímulos necessários para um bom desenvolvimento. Por isso contamos com o que há de melhor em aparelhos auditivos no mercado, preocupando-se sempre com sua qualidade de vida.

Author Info

Dra Ana Cláudia Stadnicki

Fonoaudióloga formada pela Unopar- Londrina/PR conclusão em 2000, possui diversos artigos publicados na área, com Pós em Educação Especial e Neuropedagogia.

No Comments

Post a Comment